quinta-feira, 27 de dezembro de 2007

Feliz Natal ?!?!?!

Eu até ia escrever um conto natalino ou algo sobre as festas de fim de ano.
Mas... olha o que eu vi quando entrei no UOL:

"Crime em SP: Assaltante é preso por estupro após ser solto para Natal"
http://noticias.uol.com.br/ultnot/2007/12/27/ult4469u16219.jhtm

Quando será que vão acabar com essa palhaçada de indultos de Natal, Páscoa e dia das Mães?
Quando vão parar de mimar esses marginais que nos fazem viver com medo e insegurança e trancados em casa?
Quando teremos um pouco de tranquilidade para as nossas famílias?

Bem, desejo um ótimo fim de ano a todos e que 2008 seja bom em todos os sentidos.

Abraços e beijos a todos.

Ho. HO. HO.

terça-feira, 27 de novembro de 2007

"Especialistas"...

Estava saindo do meu e-mail agora há pouco e qual chamada eu vi?

"Especialista alerta para o risco de superlotação no Maracanã"

HÁ! palhaçada! Esse sujeito deveria ser preso por negligência!
Por que não avisou antes? O fulano parace que só se manisfestou agora que uma parte de um estádio caiu...

Mas vamos pensar o seguinte: talvez ele não tenha culpa.
Talvez por causa da "TRAGÉÉÉÉÉDIA!" é que ele foi ouvido.
Nos próximos dias seremos apresentados a um sem-número de especialistas.
No programa da Ana Maria Braga, no programa da Ana Hickman e tal.
Onde os apresentadores irão fazer aquela cara de interessados e depois vão falar algumas frases de protesto e um vai fingir indignação.
Veias saltados no pescoço e na testa, frases repetidas 15 vezes e rosto vermelho.

E depois dizem que não existem bons atores na televisão brasileira.

E ficaremos discutindo essa tragédia na fila do banco, no ponto de onibus, durante o jantar... ou não.

Até a próxima tragédia.


.x.x.x.x.x.x.x.x.x.x.x.x.x.x.x.x.x.x.x.x.x.x.x.x.x.x.x.x.x.x.x.x.x.x.x.x.x.x.x.x.x.x

Pergunta: Se numa casa com alguns adultos, uma criança de 06 anos pega um banco para olhar por cima de um muro e logo em seguida ser puxada por um pitbull do vizinho e virar papinha juntamente com a irmã que pulou o muro para "salvá-lo" (vez que tambem virou papinha) QUAL O TAMANHO DESSA PORRA DE BANCO QUE NINGUEM SE PERGUNTOU ONDE A CRIANÇA DE 06 ANOS ARRASTOU PELA CASA???

sexta-feira, 23 de novembro de 2007

Uma sexta-feira antes da Ultima de Novembro!!!!

Hello Everyone!!!
"Finarmente" é sexta-feira!!!
Dia de correr pra casa, tomar um banhão, brincar com a cachorra.
Depois me entupir de comida.

Eu gostaria de escrever algo bom aqui mas vocês que por aqui passam vão ter que se contentar com minhas bobagens de sempre.

Daqui a alguns dias eu farei 29 anos.
Merda, quase trinta, finalmente quando eu começar a falar "cara, eu estou velho!" as pessoas vão parar de negar, (risadas nervosas da minha parte).
Ainda não fiz todas as viagens que gostaria, nem metade das inutilidades eletronicas desejadas ainda comprei.
E estou falando igual ao Yoda. Jedi apelão verde e tampinha.

Fim de ano chegando e espero que bons filmes em cartaz, espero ter grana pra ver esses possíveis filmes.
Vou ganhar um jogo de tabuleiro do Simpsons. E fatalmente eu e meus amigos vamos rir muito, graças a Jagga.

Estou curtindo muito "House M.D", quero ler a terceira parte da Bússula de Ouro, e também de ter um Nintendo Wii.
Por que algumas pessoas são de um jeito sozinhas e de outro ligeiramente diferenta quando acompanhadas de suas esposas???
Como digo, o importante é o amigo "x" estar feliz.

20 minutos pra correr pra casa: Liberdade! Liberdade! Comida!
Um ótimo fim de semana a todos.
E voltarei nos mesmos intervalos irregulares.

terça-feira, 6 de novembro de 2007

Melhorando o Mundo

E mais uma dica pras pessoas que vivem em comunidade:

Quando for entrar no ônibus, NÃO atropele quem está entrando!
E se atropelar, tenha a descência de pedir desculpas e ter o passe, cartão ou dinheito trocado na mão.

Isso é um coisa que me irrita muito.
Um filhodaputa! se enfia na minha frente, sobre com toda pressa e quando chega no cobrador, aí que vai enfiar a mão no bolso (carteira, mochila, bolsa) pra procurar dinheiro.
E ainda quer pagar com moedinhas de 25 ou 10 centavos.

AAARRghhhh.

E pior ainda são os cretinos, deve ser um culto, que entram no ônibus e correm pra ficar na frente da porta de saída.
MAS SÒ VÂO DESCER NO PONTO FINAAALL!!!

o.O

E ainda olham bravos quando a gente pede licença.
Ganha ombrada minha com todo o carinho.

Usem o cérebro no transporte coletivo.
Em vez de ficar no ponto comprando bala de goma, separem o dinheiro pra ajudar o cobrador e todos os outros seres humanos que utilizam do transporte publico.

segunda-feira, 29 de outubro de 2007

Fazendo do mundo um lugar melhor (e mais rápido e prático e arrrghhh....)

Bom dia LEitores.
Estou iniciando uma campanha para tornar essa porcaria de mundo um lugar mais ao meu gosto.
Não, Nada de passeata ou videozinhos com criancinhas remelentas e/ou tristes.
Vou dar dicas de como acho que posso ajudar a melhorar esta bodega de vida em sociedade.

FILAS:

Muitas pessoas reclamam do atendimento, seja na padoca que vende frango da televisão de cachorro, seja no banco.

1ª dica: quando faltarem 2 ou 3 pessoas para que você seja atendido(a), ja tire do bolso os documentos que vc vai precisar como por exemplo:

- conta a pagar/reclamar.
- (normalmente) Rg, Cpf ou cartão da loja.
- se for pagar em dinheiro, já cace em casa as moedas para fazer troco redondo.
- se for pagar em cheque, faça as contas em casa e já vá com o cheque preenchido.

Isso agiliza e muito no atendimento a qualquer fila.
Reclame do atendimento sim mas faça sua parte também.

Ah, e ao acabar de ser atendido, não continue papeando com o caixa.
Afinal, atrás de você tem outras pessoas querendo ser atendidas.

Boa semana.

Siga essas dicas ou exploda a cabeça, mas não atravanque a minha fila!

sexta-feira, 26 de outubro de 2007

Convite a um lugar legal.

E aí povo.
Clique no título deste post e visite a minha sala de estar virtual.

1)Se não tiver conta no Gaiaonline, clique no quadradinho em frente a "Login as Guest";
2)Depois clique em "Start";
3)Escolha um personagem, depois "all done"

- Para escolher os clipes cliques nos nomes no lado direito da tela.

Espero que gostem e curtam.

Abraços e beijos.

quarta-feira, 24 de outubro de 2007

Sonecas prolongadas e pernilongos

Como é bom dizer, "vou tirar um cochilo e já volto" e acordar 10 horas depois.
Como eu me divirto caçando e matando cada um deles. Pernilongos. Odeio tempo quente.
Quem me conhece sabe que é um esporte familiar aqui em casa.
Paf Paf de um lado e Blam Pef do outro.
Eu e minha mãe caçando pequenos bichinhos.
E a Cachorra olhando assustada sem entender nada.

Semaninha meio lerda essa, gostaria que já fosse sexta.

Não sei até onde é verdade, mas um dos motivos da minha city ter tantos pernilongos é o nosso querido prefeito não soltar o caminhão do fumacê pra preservar as JOANINHAS?!?!?!
Se for mesmo verdade: Que mooooorraamm as Lady Bugs.

beijos a todos e abraços também.

terça-feira, 2 de outubro de 2007

casamentos e festas de família

Eu fico aqui pensando...
Festas e reuniões familiares deveriam, ser ambientes alegres, pra matar saudade.
Mas por que algumas pessoas insistem em trazer dor e caos a esses eventos?

Acredito que seja fruto de obrigar os filhos ou familiares a irem a um local que não querem ir ou então, não estão a fim de ir.
Quanto sofrimento poderia ser evitado. Sem falar na lavagem de roupa suja.
E o stress e as dores de cabeça por se importar "com o que os outros vão dizer?"

Festas devem ser divertidas, pra animar as pessoas, rir de montão e matar saudade.
Se alguém reclamar que a cerveja está quente, problema dele, beba água ou refrigerante.
Se tal cerveja alguém não gosta, problema dele, que trouxesse então a que acha boa.

E os insultos ou gritos. Dane-se que vocÊ está estressado ou o que seja. Isso não dá o direito de gritar com seus parentes. Que as vezes só querem animar o local.
Dizem pra relevar, mas eu prefiro ignorar, afinal, a pessoa não vai aparecer dias depois e pedir desculpas.

Talvez eu seja radical por ter crescido num ambiente onde toda festa tinha gritaria.
Mas por isso mesmo que eu gosto de diversão na minha festa ou reunião em casa ou na casa dos amigos. A Vida é curta.
Não é necessário Heineken, ou Guinness ou camarão caríssimo.
Uma garrafa de vodka e suco de caju de pózinho garantem muita diversão.

Que venha dezembro logo.
Adoro ver minha casa cheia e a baderna e ouvir os risos, hehehe.

Ontem o dia foi foda com pessoas caindo em cima de mim e ainda achando que a culpa era minha.
Mas hoje vou ver minha mulher e tudo fica bem melhor depois de uma noite de sono.

Qual o sentido deste texto? era pra ter?

terça-feira, 18 de setembro de 2007

Humor pra lá de negro



Dêem uma olhada nesses desenhos:

CLIQUEM no título ou sigam os endereços abaixo:

http://matrix.senecac.on.ca/~sarshad1/

http://www.nightrose.com/lenore.htm

Boa Diversão!

terça-feira, 11 de setembro de 2007

Bundas que sobem

Lucas subia mais uma vez seu lance de escadas até seu apartamento.
Ele sabia que o porteiro velho e babaca e beberrao estava olhando enquanto pisava os degraus.
Lucas só queria chegar em casa e escrever seu livro, parado no tempo e na velha Hemington.
- o que diabos esse velho olha tanto? tá me controlando? ou será que ele curte ficar olhando minha bunda?

Girou a chave na porta. Entrou. abriu uma cerveja em lata e foi escrever.
Começou a lembrar de quando era criança ou pré-adolescente.
Quando estava num churrasco de uma familia. Não a sua familia. Apenas os vizinhos.
E ele fora convidado.
Pena é um dos sentimentos mais nojentos da humanidade.
Mas, vamos a história: Lucas se lembrava de que estava a comer um prato cheinho de corações de galinha, Deus, como ele adorava aquelas pequenas coisinhas feitas na churrasqueira.
Ele se fartou de comer, comeu dois pratos cheios. Bom que os vizinhos tinham grana.
E seria uma pena não comer tanto quanto seu estomago aguentava.
Depois, sem nada pra fazer ficou zanzando pela propriedade e olhando.
Eis que surgiu um guri menor e mais novo que ele e ficou olhando e olhando Lucas.
- ah, sai daqui piralho. Não gosto de você.
O menorzinho não se mexeu. Apenas olhava e olhava.
Lucas não pensou. Apenas empurrou o outro. Bem forte e de modo súbito.
A criancinha tropeçou e aterrisou de costas no chão. Na verdade, usou os cotovelos pra fazer isso.
Ambos sangraram. E a criança começou a chorar.
Por um instante, Lucas se assustou, mas depois sentiu algo estranho, não era prazer, mas felicidade ao ver aqueles cortes e aquele sangue que escorria.
- eu que fiz - pensou Lucas.

Contruir e criar poder satisfazer adultos e tal.
Mas é tão gostoso descobrir que se tem o poder de destruir. Isso faz muito bem a uma criança. E Lucas sorriu. No passado e no presente.

sexta-feira, 31 de agosto de 2007

sábado, 18 de agosto de 2007

Bazooka Bubble Gum

Videozinho maneiro do uma musiquinha que gruda na cabeça.
Como chiclete, heheh.
Para ver clique no Título.

Ah, se alguem souber como faço pra colocar aquele negocinho pra ver as coisas direto do meu blog eu ficaria feliz.

bom fim de semana.

quinta-feira, 9 de agosto de 2007

Você gosta de fumar?

Hey, eu adoro... piadas de humor negro.

E quem convive na minha casa sabe que não tenho nada contra fumantes, desde que fumem lá fora.
Mas bem que eu gostaria de ter R$42,00 sobrando pra por essas duas belezuras em casa:

http://www.malvados.com.br/malvadoscorp/cinzeiro.html

ou clique no título deste post.

e boa quinta-feira a todos!

segunda-feira, 6 de agosto de 2007

MONDAY Monday mayday mayday

Cara, o dia estava "bão" até depois do almoço.
Nada de ruim, nenhum encheção.
Mas eu me pergunto e a vocês também:

- Por que algumas pessoas têm a mania cretina de repetir algo mais de 03 (três) vezes???
Porra, eu entendi da primeira vez, é algo lógico!!! não precisa ler a linha toda do contrato que eu conheço melhor que VOCÊ!!!

Por que me fala três "marditas" vezes algo que eu faço há anos! e sozinho ainda por cima!
É como se minha mãe chegasse hoje depois de vinte e sei lá quantos anos e falasse "filho, não se esqueça de amarrar os sapatos"

Como Assim?!?!?!?!
Deus, me dê um machado, pode ser o perdido do Lesh ou então o do Coxa, mas eu quero um machado.
Felizes eram os vikings, que não tinham problemas, alguem enchia o saco do cidadão ele sentava uma machadada na cabeça do infeliz.

Paz!

MAs eu sei o que vc pergunta, "ah, mas e se o outro cara, o infeliz, fosse mais fodão na machadada?" simples, o cara que queria resolver tudo na machadada morria e seus problemas acabavam do mesmo jeito.

Dane-se a civilização e seus modos anti-machado.

Divulgue a Campanha : Um machado na mão e um cérebro exposto na cabeça!

HAr har har.

AARARRGHHHHH, chega logo 17:00.

quarta-feira, 1 de agosto de 2007

terça-feira, 31 de julho de 2007

Uma e qualquer coisa da tarde

Hora do almoço hoje.

Sentei no banco da praça da Matriz munido de "Porcaritos" sabor porquinho e "MIsto Quente" de Charles Buckowski, que (pra variar) estou relendo.
Gostoso reler velhos livros.
Sentado quieto no meu canto a ler. Com um sol preguiçoso lutando lerdamente contra as nuvens e o vento frio.
Estava bom, foi bom, ótimo na verdade.

Ninguém atrapalhou minha leitura perguntando se eu queria fazer cartão da P&Q&P, hehehe. Nem pedintes. Nem eventuais insetos, graças ao frio.
Eu gosto do frio, parece que os chatos de plantão ficam em casa pentelhando suas pobres famílias, hauhauhuahahua.

Pensando no meio do livro, fechei e cai naqueles instantes que vejo como tenho uma Vida boa, um emprego tosco, mas vá lá, paga as contas.
Será corrigido num futuro proximo, sim sim.

Tenho bons amigos, estou meio sumido por andar estudando pra concursos e com caixa bem minguado. Mas tenho bons amigos.
Uma mãe ótima com quem tenho um belo relacionamento.
Cuidamos um do outro e os dois cuidam da cachorra mais amada do bairro.

Boas lembranças e um futuro promissor caminhando em minha direção.
um bom livro nas mãos e começo a comer um chocolatinho que me venderam. Pensei que era chocolate ao leite e veio branco. Bem, queria doce de qualquer jeito.

Devaneios são bons.
Memento
Mori.

terça-feira, 24 de julho de 2007

people, people... tsc tsc

Deus do Céu!!!

Por que existem cretinos que não mudam, nem evoluem?
Por que usar as mesmas piadas depois de anos e anos?
Tem uma dupla de babacas que conheço que contam as mesmas piadas e fazem as mesmas graças desde que eu me lembre!
Parece que foi assim a vida toda!
Eu conto uma piada (acho) que não mais que 3 vezes. Afinal, nesses tempos de piadas por e-mail, é enorme a possibilidade que no dia seguinte todo mundo conheça a piada.

Ou então eu invento as minhas. Podem ser horríveis. E são, eu admito, mas são novas pelo menos.

Hoje tava a ponto de explodir pois os 2 manés estavam aqui. Ódio, Raiva e desejos homicidas.

Duro ver 2 crianças carentes de atenção...
Ainda mais quando uma tem mais de 40 anos e outra mais de 60...
Ridículo.

E eu não tinha pra onde correr!
Por isso é bom ter amigos sinceros.
Daqueles que lhe dizem na cara, no meio do bar para todo mundo ouvir que:

"Você está agindo como um babaca!"
ou
"Você é um saco quando está alegre demais!"

Cruel. Acaba com a sua noite.
Mas faz você pensar e admitir que certas coisas são babaquices idiotas.

Talvez todo babaca seja ingênuo e carente de atençaõ.
Taí uma boa definição.
Todos os babacas que posso lembrar se encaixam nela.
Um pouco de crueldade e um pouco menos de ingenuidade fazem maravilhas.

hehe, e criam discussões fantásticas!

Nada como uma pitada de confusão.

quarta-feira, 18 de julho de 2007

"motorista, o Sr. pára pra mim ali na Washington Luiz?"
"opa, paro sim, dona"

"ô merda, isso aqui não é um ônibus!"
TODO MUNDO "AAAARRRRGHHHHH"

.x.x.x.x.x.x.x.x..x.x.x.x.x.x.x.x.x.x.x.x.x.x..x.x.x.x.x.x.x.x

OK, piadinha cretina, mas além da tragédia outra coisa que me incomoda são:
- programinhas de TV que ficam vomitando bobagens como se fossem especialistas.
- Telejornais que ficam choramingando o acidente como se importassem, e depois todo alegres falam do PAN.
- O despreparo pra falar de improviso da maioria dos jornalistas de estúdio e de rua. repete repete e repete mais uma vez alguma frase de efeito.
- Você não consegue ligar a TV sem ver o acidente de novo, ou pior, depoimentos do tipo "até minha gelatina tremeu" Porra, gelatina de por no prato ja treme!!!!

.x.x.x.x.x.xx.x.x.x.x.x.x.x.x.x.x.x.x.x.x.x.x.x.x.x.x.x.x.x.x.

Meus pesames a quem perdeu parente no acidente e boa sorte com reporteres pentelhos e sem noçao.

terça-feira, 3 de julho de 2007

Sementes...

Eu devo ter a palavra RETARDADO escrito na minha testa com letras que eu não posso ver.
Ou...
Talvez...
Eu precise mudar de emprego.
É ruim trabalhar para pessoas que projetam suas falhas intelectuais em mim.
Só porque são burras, incapazes de lidar com novas tecnologias e pensar de forma mais produtiva, não significa que isso aconteça com a minha pessoa também.

Isso atrapalha meu dia, meu humor e me faz ficar bravo e rabugento.

Ou...
Talvez...

Eu apenas incomode.

.x.x.x.x.x.x.x.x.x.x.x.x.x.x.x.x.x.x.x.x.x.x.x.x.x.x.x.x.x.x.x.x.x.x

Algumas pessoas não amadurecem,
apenas apodrecem.

quinta-feira, 28 de junho de 2007

Deus conhece a sua alma solitária.

Tão quieta e solidária. Tão esquecida e enganada.
Pelo que fez ontem e amanhã. E na madrugada.
Não se esqueça nem a ignore.

Você empalidece ao ver uma borboleta verde morta,
E eu me espanto ao ver alguém que se importa
Com um pequeno cadáver no asfalto na hora do almoço.

E o cansaço bate a tarde e o desânimo pela manhã.
Onde anda aquele sorriso bom no seu rosto?
Você o perdeu, trocou ou simplesmente não usa mais?

Pequenos desejos que sobrevivem de detalhes em sonhos.
Garrafas de vinho quente podem ser boas
Lembranças de grades saltadas bem como bancos.

E acordar traz dor...
Não pelo sol ou pela cabeça pesada ou sono.
E, sim porque você esqueceu, mas...

Deus conhece a sua alma solitária.

segunda-feira, 25 de junho de 2007

CONTINUIDADE

Eu sonho com um velho.
Um velho de cabelos e barbas e bigodes longos e brancos.
Brancos estão seus pés e membros ao caminhar na neve.
Neve que cai vagarosa e silenciosamente pela montanha.
Montanha que, em seu topo, eu vejo um túmulo.
Um túmulo gasto pelo vento e pelo tempo.
Pelo tempo que o velho passa conversando sozinho.
Sozinho ele está desde que alguém se foi.
Foi ficando mais amargo e mais rabugento.
Rabugento!Assim ela o chamava. Isso o faz sorrir.
Sorrir quando ela disse sim.
Sim, quero viver com você e ter filhos.
Filhos criados que foram seguir suas vidas.
Vidas que sentem saudade destas terras.
Terras estas onde quero repousar eternamente.
Eternamente ele a Amou e dela cuidou.
Cuidou para que não houvesse sofrimento.
sofrimento que às vezes toca seu coração.
Coração velho, de pai, de marido que hoje tem Paz.
Paz que eu sinto, quando Eu sonho...

quarta-feira, 20 de junho de 2007

Um antigo texto perdido no meu e-mail.

Você me machuca porque eu não pude te ouvir.
E quantas e quantas vezes eu lhe disse que não tenho controle sobre meu “dom”.
Especialmente quando tenho álcool na corrente sanguínea.

Triste pela sua tristeza. Mas aborrecido pela sua ingratidão.
Nunca lhe neguei ajuda. Já me sacrifiquei pela nossa amizade.
Você já se esqueceu de mim, e uma vez mais me maltrata.

Você sabe que eu entendo, mas um murro é um murro é um murro.
Entendo sua situação e seu mar de problemas e estou aqui para ajudar.
Mas em vez de tentar melhorar sua vida, você se desgasta descontando em mim.

Dói, dói, minha Amiga, mas vai passar. Sua dor vai passar e os problemas também.
Mas quando estiveres bem e sorrindo, nós iremos conversar e então...
Você irá se lembrar que mesmo eu tenho sentimentos.

segunda-feira, 18 de junho de 2007

Invasões e Caras pintadas.

Hoje estava lendo mais uma entre tantas matérias da invasão da reitoria da USP.
Meu, como eu acho palhaçada a invasão de prédios públicos.
Porra, aprenda a conversar.
Acho muita sacanagem com o POVO, afinal, aquilo é uma universidade pública.
Fico com dó e revolta pelos funcionários. Eu sou dos que trazem coisinhas de casa pro escritorio.
Com gavetas recheadas de tranqueiras, revistas, coisas pessoais e recadinhos de amor.
Me sentiria estuprado se meu local de trabalho fosse invadido e minhas coisas remexidas ou roubadas ou quebradas.
Não gosto desse tipo de atitude.
Ainda não vi com profundidade as tais 5 mudanças que geraram a invasão.
Mas eu adorei o negócio das contas publicas da universidade serem mostradas on-line.
Gastou com carteiras? tá lá?
Comprou uma máquina de "cherócs"? tá lá.
E um viva pra transparência!!!

VIVA!

Pensava em caras-pintadas. Aquilo aconteceu na minha época de adolescente.
Eu não participei, sabiamente, eu, Edgard e Érico aproveitavamos pra jogar video-game, comer pizzas e esfihas do Habbib´s.
POde chamar de babaca, mas nós 3 tínhamos consciência que de aquelas manifestações não tirariam Collor do emprego, como não tiraram.

Ele apenas não tinha posto o resto do COngresso no esquema. E esse pessoal pode ser vingativo.
Literalmente no caso do "Personal Computer" Farias.

Por que lembrei de Caras-Pintadas?
Por causa de uma linha de um texto do Diniz sobre um show.
ONde ele dizia de um dos caras de rosto pintado. Aí lembrei e comecei a vomitar aqui.
Comente e diga que concorda ou discorda.
Vontade de papear sobe assuntos estranhos, heheheheheh.

sexta-feira, 8 de junho de 2007

SONHOS DE UMA ROBÔ

dbb003 se pega cantarolando uma musica de 200 anos sobre pessoas contando corvos.
Ela checa seus circuitos lógicos, mas está tudo correto. Nenhuma falha no sistema.

- Debbie, venha aqui dar banho no cachorro.
- Sim, amo.

dbb003 tem servido esta familia nos ultimos 13 anos. ULtimamente ela tem ficado 3 horas a mais no carregador.
Seus donos não se importam. Afinal é uma máquina velha mesmo.
Enquanto estiver rodando sem dar panes eles a utilizarão.
Afinal é mais barato comprar um modelo novo do que consertar o velho.

- Não é a energia - diz dbb003 pra si própria - estou apenas cansada. Mas como pode uma máquina ficar cansada?
Não é fadiga, minha manutenção está em dia, mas eu não sinto vontade de cumprir minhas funções.

- Deeeeebbie, venha limpar meu quarto seu monte de parafusos linda.

Dbb003 sente algo estranho em seu sistema de dados. Arquivos sonoros de anos atrás. Quando o amo que hoje está adulto a chamava por nomes estranhos.
Mas havia aquilo que ela entende por "carinho" na voz do amo. Hoje são como ordens. Frias e automaticas.
Dbb003 gostaria de ser um cachorro. às vezes eles perdem minutos com o pequeno mamífero.
dbb003 tem que acessar seus registros para achar a ultima vez que o amo passou uma tarde rindo e brincando com ela.
dbb003 pensa que seus circuitos estão com alguma falha.
Afinal ela foi criada para servir.
Ela assitiu na trasmissão de satélite uma ficção em que um andróide reclamava "por que me deram Inteligência Artificial? eu desenvolvi esses malditos sentimentos.
Me torne uma máquina de novo".
E no videofilme o Amigo da máquina em lágrimas queimava os circuitos de personalidade e I.A.

A mulher do amo estava entretida com o drama, olhou para dbb003 e disse
- Pena que vocÊ não entende não é Debbie? Muito bom este videofilme.

E apenas como uma linha de comando , dbb003 "pensava" :
"tudo bem, eu entendo. Vocês é que estão ocupados demais para ME entender".

quinta-feira, 7 de junho de 2007

DEAD MAN´S TRICK 003

(Clap! Clap! clap!)
- Parabéns! Vejo que ainda está em forma Okami. Hey, Tony, quando o garoto acordar explica pra ele se AGORA ele entende porque precisamos usar armas de fogo. Às vezes encontramos caras como o Okami aqui.

- Você ainda está aqui, Bosco? Seu garoto me atingiu 3 vezes, estragou minha roupa com meu sangue. Fiz minha parte, SAIA DAQUI!
- Qualquer hora dessas você vai me acompanhar.
- AGORA!!!

Alguns minutos e uma omelete de 3 ovos, bacon, queijo, orégano e um tomate depois...

- Pronto, você já comeu a sua bomba calórica, agora já pode me explicar o que foi tudo aquilo?
- Sim, Gatinha, já acho que seja hora de você algumas coisas a meu respeito. Você pode não gostar, quer mesmo ouvir?
- Pelo que eu acabei de descobrir você tem mentido pra mim!
- Algumas vezes eu minto pra proteger você. Pro seu bem. Como um pai que diz que o remédio é docinho quando na verdade é horrível. O importante é cuidar da criança.
- Então eu sou uma criança???
- Não vamos discutir semântica, ok?
- Tá...
- Mmmm... Bem lá vai:

- Houve uma época em que eu viajei pelo mundo com um pessoal. Alguns anos, longos anos.
Eu conheci muita gente e muitos lugares. Culturas e linguas. Mas eu estava a trabalho.
Havia lugares para invadir, pessoas a proteger, instalações para explodir.
Coisas para roubar, coisas para devolver, coisas para destruir.
E eu era o motorista deles.

- Epa! pára tudo! Você? motorista? Você é um desastre no trânsito!!!

- Sim, eu sei, maaaas... me dê um 18 rodas, um blindado de 60 toneladas ou um walker e talvez você entenda.
- O que é um Walker? um bonequinho do Guerra nas Estrelas?
- Não, embora também seja o sonho de qualquer Nerd/Geek/Otaku.
- Então você era um piloto. Ok, mas e aquele lance ninja que vc acabou de fazer?
- ... isso é outra história, querida...
- Significa que você não ganhou o "Okami" naquele concurso de culinária no Liberdade?
- Não... Eu já havia conquistado meu nome bem antes. Mas houve um concurso, eu ganhei. Um conhecido na platéia me chamou assim e o público gostou. E o nome pegou.
- Mais alguma coisa que eu precise saber, Papai?
- (suspiro) Sua mãe não morreu de acidente de carro...
- O QUÊÊÊ?!?!?!
(som de uma cadeira caindo)

É LÓGICO QUE CONTINUA!

quinta-feira, 31 de maio de 2007

Por que eu escrevo? (uma entre tantas versões)

porque às vezes eu me pego falando sozinho.
Criando diálogos que me perseguem o dia todo.
Não, eu não sou alcoolatra, nem uso drogas.
Apenas acontece que seu eu não colocar essas coisas-pensamento
e esses diálogos num papel ou então aqui, eles não saem da minha cabeça.

e eu preciso de espaço para novos diálogos e visões e sonhos acordados.
Gostaria de matar uma garrafa de vinho.
Não para ficar bêbado, mas pela doçura dos movimentos.
Pela bobeira e pela perda de controle.
Mas preciso fazer isso de estômago vazio, senão, vocês sabem o que acontece, não é meninos e meninas? Nada, Meu suor e minha urina se livram de tudo aquilo que meu corpo não dá conta de absorver e eu fico assim.... nada.

Like ta get drunk oldfella?
Yeah, maybe, why not?

hehehehehehehehe.

Maybe tomorrow. Maybe Yesterday.

DEAD MAN´S TRICK 002

Okami fica pensando como foi parar numa situação dessas.

Ele tem um metro e oitenta de altura, mas seus olhos estão pouco acima do plexo solar do cara à sua frente.
Não é a primeira vez que ele se mete numa embrulhada dessas, mas bem que gostaria que fosse a última.
Um pensamento enquanto espera:


"When I walk, I walk alone.
when I fight, I fight alone.
No one can beat me.
Cause I´m already dead."

O primeiro soco afunda seu nariz.
O sangue esguicha em seu peito.
A cabeça apenas se move alguns centímetros para trás.

O segundo atinge sua maçã do rosto esquerda.
Dessa vez ele nem sente dor. O cérebro está preocupado com o nariz.
A cabeça vai pro lado.

O terceiro soco atinge sua maçã do rosto direita
A cabeça é jogada pra esquerda.

Agora Okami se move:
Sua mão direita se fecha no punho esquerdo do adversário.
Sua mão esquerda na direita dele.

A guarda do oponente fica aberta, Okami sobe enquanto o puxa para baixo:

Joelho direito afunda no nariz do adversário, corrigindo sua postura antes inclinada.

Ele solta as mãos e joga o corpo para trás.

Pé esquerdo atinge o queixo ensangüentado.

Okami está agora com a cabeça no mesmo nível do gigante.

Mas ele está de cabeça pra baixo.

Ele torce o corpo, focando no calcanhar direito que atinge a têmpora direita.

Dando seqüência ao movimento, o pé esquerdo atinge a lateral direita do pescoço.

Torcendo sua bacia, Okami faz o calcanhar esquerdo atingir as costelas do lado esquerdo.

Como numa abdominal ele dobra o corpo e breca sua queda usando a mão esquerda.

Enquanto o braço esquerdo se contrai é possível ouvir os estalos de ossos e tendões,

E o inchamento dos músculos.

O braço se alonga, Okami trava o maxilar. E desdobra o corpo ficando no ar de costas para o gigante.

E desfere um preciso coice com o calcanhar direito três dedos abaixo do umbigo do oponente.

Okami aterrisa com um meio sorriso no rosto.

Dá dois passos à frente, enquanto o novato cai apoiado num joelho e desaba.

“Quando eu caminho, eu caminho sozinho.

Quando eu luto, eu luto sozinho.

Ninguém pode me derrotar.

Pois eu já estou morto.”

terça-feira, 29 de maio de 2007

desistindo mais uma vez

Só pra avisar que não vou continuar com dead man´s trick.
OLha, durou um capitulo.
Estava no meio do capitulo 2 quando percebi que a "historia" era boba demais.

abraços.

Cantando...

Estou com preguiça de postar o 2º capitulo.
Vou colocar uma música que não sei o nome, nem da banda.
Só sei que é da trilha sonora do "60 segundos".
Nem tenho bem certeza se a letra é assim mesmo.
Vai do jeito que eu canto.

"Don´t call a doctor, I´m gonna get better, yeah.
Don´t run for the priest, I´m gonna find some place.
Just because I´d burn my bible baby.
It don´t mean I´m too sick to pray.

Don´t call a doctor...."

E eu fico só nesse pedaço mesmo.
Depois repetindo cada vez mais baixinho a parte "too sick to pray"

sexta-feira, 25 de maio de 2007

IRISH...

Irish coffee
....................Irish mouth
.........................................Irish blood
Irish sea
...................Irish sound
.........................................Irish luck
Irish me
...................Irish found
.........................................Irish Love.

quinta-feira, 24 de maio de 2007

I love the smell of pus in the morning.
It smells like.... victory!

- Dr. House

(Eu amo o cheiro de pús pela manhã.
Tem cheiro ... de vitória!)

terça-feira, 22 de maio de 2007

Dead Man´s Trick - Capítulo 001

Em algum lugar do Estado de São Paulo.
Okami´s Place.

- mmm, isso aqui está delicioso.
- É filé de frango frito com molho inglês.
- Você tem uma mão ótima pra comida. Pena que nunca vi isto aqui lotado.
- É um dom de família. Não é todo mundo que tem paciência pra curtir uma comidinha e um lugar hoje em dia. Mas houve uma época em que isso aqui lotava sim, pelo menos uma vez por ano.

Aparece um homem de terno e gravata que vai se sentando à mesa onde os dois conversam.

-
Você não é bem vindo aqui. Cai fora. Não se sente aí! Porra, falei pra não sentar!!!
-
Bom dia pra você também Okami. Se continuar se estressando por tão pouco vai estourar uma veia na cabeça.
-
Como se isso fosse possível. Pronto, você já estragou meu dia, pode ir embora.
- Prefiro ficar e fazer uma proposta a ...
- NÂO! Volta e meia você vem aqui com esse papinho de "proposta"! Eu caí fora, eu desisti! Tudo o que eu quero é tocar meu restaurante! ok?
- O Okami de sempre. Como sempre me magoando. Você não quer ouvir tudo bem. Mas não pode me humilhar desta forma. Vamos fazer um jogo. Preciso testar um novato. Você deixa ele te atingir 3 vezes. Sem defesa. Sem esquiva. E eu prometo que meu pessoal não estoura a linda cabecinha dela, ok?
- Como assim? do que ele está falando? Quem é esse homem?
- Você é um babaca. Como sempre. Se eu aceito a proposta você fica feliz. Se não aceito, mas se sou espancado pelo seu novato, você também fica feliz. Que seja, manda o guri que não faz idéia onde está se metendo vir falar comigo.
- ah, mas ele já está aqui.
- OH MEU DEUS!!! olha o tamanho dele! deve ter... uns ... uns...
- Dois metros e treze centímetros. e 150... 160 quilos.
-
NÂO, ele vai matar você!
- ou não.


continua...

segunda-feira, 21 de maio de 2007

Dead Man´s Trick

Sei que prometi no post abaixo publicar a primeira parte hoje....
Mas , ah, tô cansado.
Amanhã eu posto sem falta.

(tudo bem que até agora ninguém parece ter lido o post abaixo mesmo)

então AMANHãããã!!! o primeiro capitulo de sei lá quantos.

Nova Série de Whiskey Jack

Atenção pessoal, em primeira mão, quero dizer a vocês que a partir de hoje,
Toda segunda haverá um capitulo da velha história que habita minha cabeça há anos.
Está praticamente na versão 3.0. hehe.

Hora de soltá-la no mundo.

Toda segunda neste blog: Dead Man´s Trick.

Aos nacionalistas de plantão. o título é em inglês mesmo porque eu penso em inglês.
Se fosse a 50 ou 70 anos atrás seria em francês e um ou dois séculos antes fatalmente latim.
Gosto da sonoridade. E se s escritores de mangá japoneses podem, por que não eu também???

Eu penso em inglês porque foi assim que um professor de inglês me ensionou.
"Só assim vc começa realmente a aprender uma lingua, pra vivê-la? bem, você terá que morar num país de lingua inglesa" Valeu P´sor! onde quer que vc esteja.

sábado, 19 de maio de 2007

BOLINHOS DE BEBÊ

Alguns anos atrás, todos os animais foram embora.
Acordamos uma manhã e eles simplesmente não estavam mais lá. Nem mesmo nos deixaram um bilhete ou disseram adeus. Nunca conseguimos saber ao certo para onde foram.
Sentimos sua falta.
Alguns de nós pensaram que o mundo tinha se acabado, mas não tinha.
Só que não havia mais animais. Não havia mais gatos ou coelhos, cachorros ou baleias, não havia peixes nos mares, nem pássaros nos céus.
Estávamos sós.
Não sabíamos o que fazer.
Vagueamos por aí, perdidos por um tempo, e então alguém observou que, só porque não tínhamos mais animais, não havia motivo para mudar nossas vidas. Não havia razão para mudar nossa dieta ou parar de testar produtos que podem nos fazer mal.
Afinal de contas, ainda haviam os bebês.
Bebês não falam. Mal podem se mexer. o bebê não é uma criatura racional, pensante.
Fizemos bebês.
E os usamos.
Alguns deles, comemos, Carne de bebê é tenra e suculenta.
Esfolamos suas peles e nos enfeitamos com elas. Couro de bebê é macio e confortável.
Alguns deles, usamos em testes.
Mantínhamos seus olhos abertos com fitas adesivas e pingávamos detergentes e shampoos neles, uma gota de cada vez.
Nós os marcamos e os escaldamos. Nós os queimamos. Nós os prendemos com braçadeiras e plantamos eletrodos em seus cérebros. Enxertamos, congelamos e irradiamos.
Os bebês respiravam nossa fumaça e, na veia dos bebês, fluíam nossos remédios e drogas, até eles pararem de respirar ou até o sangue deles não correr mais.
Era duro, é claro, mas necessário.
Ninguém podia negar isso.
Com a partida dos animais, o que mais podíamos fazer?
Algumas pessoas reclamaram, claro. Mas elas sempre fazem isso.
E tudo voltou ao normal.
Só que...
Ontem, todos os bebês se foram.
Não sabemos para onde. Nem mesmo os vimos partir.
Não sabemos o que vamos azer sem eles.
Mas pensaremos em algo. Humanos são espertos. É o que nos faz superiores aos animais e aos bebês.
Vamos bolar alguma coisa.

- Retirado do livro "Fumaça e Espelhos - Contos e Ilusões" de Neil Gaiman.

O autor escreveu essa fábula em benefício da PTEA (Pessoas em prol do Tratamento Ético dos Animais). Segundo ele "É a única coisa que escrevi que me perturba." E isso vindo do homem que criou Sandman e tantas outras histórias que podem desajustar pessoas mais sensíveis.
É dele o meu livro favorito "Deuses Americanos"

sexta-feira, 18 de maio de 2007

... e então a lâmina sai da bainha

Bem devagar. calmamente.
Os olhos se atêm a cada detalhe da lâmina que ele já vislumbrara inúmeras vezes.
O espadachim conhece cada parte da lâmina e da empunhadura.

Ele sabe que não deve apertar demais as mãos ao segurar a espada.
Os movimentos sairiam duros por estar a espada estrangulada.
Mas também nao pode afrouxar demais a pega. A movimentação soaria desinteressante e a espada poderia escapar de suas mãos.

E juntos eles saem.
Para treinar ou lutar. Juntos eles sobrevivem.
Afinal, uma espada encostada no canto não preenche seu destino.
E como ser espadachim sem uma espada?
Quando dançam, ambos vivem.
O espadachim sente paz.
A espada é preenchida com a vida do espadachim.

Você pode se perguntar por que não uso a palavra "dono" para denotar a relação dos dois.
Simples.
Um espadachim não se torna "dono" de uma espada.
Ele é aceito por ela.
A espada não deve dominar o espadachim.
Ela deixa-se conduzir por ele com confiança.
E é aí que eles se tornam um.

Por isso é tão raro ver uma técnica que nos arrebate, fazendo-nos pensar que o mundo parou.
Aquela sensação da infância.
É raro uma sintonia fina entre espada e espadachim. Isso é beleza.

E para a bainha que a lâmina retorna. Onde estará protegida.
Enquanto houver vida no espadachim.

quinta-feira, 17 de maio de 2007

- Quero dizer - disse ela - que ninguém pode fazer nada para não envelhecer.
- Uma pessoa não pode - retrucou Humpty Dumpty -, mas duas podem. Com a
adequada assistência, você pode parar aos sete anos.

- LEWIS CAROL, ALICE NO PAÍS DOS ESPELHOS.


-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-

Autores estranhos com idéias loucas...

DON´T CALL A DOCTOR, I´M GONNA GET BETTER

Pode um homem ser bom sem Deus? ou sem qualquer religião?
Esta noite que passou eu tive um sonho ruim.Mas, não, não "acordei chorando..." como na música.
Apenas aquele bom e velho medo e um sentimento de angústia.He! eu estava tão mal que decidi rezar para que aquele sentimento fosse embora.Mas estava tão apavorado que não lembrava o Pai Nosso.E isso aumentou meu desespero.Viva o Google!Sim eu liguei o micro, entrei na net e digitei "pai nosso" no google.
LI 3 vezes até ter certeza que relembrara e depois fiquei numa postura reverente e rezei.e depois emendei mais 3 Aves Maria. Só parei um momento para ter certeza que lembrava.
Depois fiquei mais calmo.Assim que sou religioso. De forma reverente. Quando o que necessito está além das minhas mãos.Sei que não sou um modelo.Mas afinal quem é?Foi bom olhar pelo olho da mente e pensar "Deus, Pai, tira esse sonho da minha cabeça"É bom ser atendido e ouvido.
Podem dizer que religião é muleta. E eu concordo. É você admitir que é imcompetente pra resolver algo.Podem dizer que foi apenas meu cérebro me zoando. e como respirei mais calmamente durente a reza, meu corpo se tranquilizou.Eu digo que foi assustador e bom.